quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Vivendo, aprendendo e se fodendo



Essa semana tive uma conversa bem proveitosa com um amigo, sobre relacionamentos, a vida e tudo o mais. Descobri um pouco mais e confirmei algumas coisas que já sabia sobre mim.
Acho que todos nós passamos por problemas com relacionamentos, é inevitável, cedo ou tarde acontece...
Mas, já reparou como tem pessoas que passam pela nossa vida e, em tão pouco tempo nos acrescentam tanto. E também sempre há aquelas, que não nos acrescentam simplesmente nada?
Aconteceu comigo recentemente uma situação dessas.
Um pé na bunda daqueles (mais um), mas entre choros, anti depressivos e muito chocolate, eu comecei a perceber que, o que estava realmente me deixando mal, não era o fato de não ter mais a pessoa ali, no meu dia-a-dia. Na verdade, eu estava pouco me importando com isso.
Era o meu ego que estava falando mais alto.
Fiquei mal pelo simples fato de não ter alguém correndo atrás de mim, me bajulando, me puxando o saco... E aí passou, como um sopro.
Ás vezes eu acho que todos somos um pouco egoístas, precisamos de alguém ao nosso lado, mas pura e simplesmente pra saber que no dia que não estivermos muito bem, vai ter alguém ali por perto...
Confesso que, no fundo, acho bom esse tipo de egoísmo (quando não prejudica terceiros) , evita sofrimentos, desgastes e mais um monte de coisas chatas.
Nos confundimos, com um emaranhado de sentimentos, nessa busca constante por amor.
Como já dizia o Velhas Virgens “o amor é outra coisa”.

E o papo sobre pessoas que acrescentam ou não, eu vou deixar pra outro dia! Já desempoeirei esse amado blog por hoje :D


           (pra ilustrar, achei digno por essa foto minha, expressa bem como tenho me sentido)